D. Francisco Manuel de Melo e o barroco peninsular

D. Francisco Manuel de Melo e o barroco peninsular
D. Francisco Manuel de Melo e o barroco peninsular

Anacleto, Marta Teixeira, coord.; Augusto, Sara, coord.; Santos, Zulmira, coord.

Imprensa da Universidade de Coimbra

ISBN: 978-989-26-0245-5 (PDF)

Sumário
El barroco (ultra) peninsular

R. de la Flor, Fernando

17-41
Prudência, descrição e sociabilidade cortesã em D. Francisco Manuel de Melo

Pereira, Paulo Silva

43-65
Cenografias dissonantes: da "discrição" e da "honnêteté" no imaginário barroco

Anacleto, Marta Teixeira

67-77
A Universidade de Salamanca e Portugal no período barroco

Marcos de Diós, Ángel

79-91
A poética da alegoria e o barroco

Silva, Vítor Manuel Aguiar e

95-117
Física virtude das palavras voz, figura e poesia em D. Francisco Manuel de Melo

Serra, Pedro

119-154
Um historiador "esquisito": a epanáfora amorosa de D. Francisco Manuel de Melo

Fraga, Maria do Céu

155-163
Italiano e italianos na obra de Francisco Manuel de Melo: algumas considerações

Tocco, Valeria

165-179
D. Francisco Manuel de Melo, um polígrafo de "cartas familiares"

Castro, Aníbal Pinto de

183-189
As Cartas Familiares: obra barroca, obra moderna

Cunha, Mafalda Ferin

191-208
D. Francisco Manuel de Melo, historiador

Oliveira, António de

209-265
As subtis linhas da humana dissimulação

Almeida, Isabel

265-273
Apontamento sobre D. Francisco Manuel de Melo, a história da guerra da Catalunha e os papéis da restauração

Anastácio, Vanda

275-284
Algumas notas sobre o "amor", o "desengano" e o "artifício" nas Obras Métricas (1665) de D. Francisco Manuel de Melo

Santos, Zulmira

285-295
O poema "Thetis Sacra": uma incursão de D. Francisco Manuel de Melo no género épico

Fardilha, Luis

297-305
O Fidalgo Aprendiz no Teatro Nacional D. Maria II

Rodrigues, Maria Idalina Resina

307-317